Para a Passagem do Ano Novo - Santa Tereza Tem
Logo

Para a Passagem do Ano Novo

Para a Passagem do Ano Novo, como atrair coisas boas

Nosso colaborador, o jornalista e pesquisador da cultura popular, Carlos Felipe Horta, fez uma relação do que fazer e do que não fazer, segundo a crença do povo. Confira no texto abaixo: Como fazemos desde os anos 80, a pedidos de amigos, colocamos algumas ações que podem ser empregadas na passagem do ano. Para muitos, meras superstições, para outros crenças, que devem ser respeitadas. Acreditem os que quiserem, eis algumas sugestões que integram as crenças populares brasileiras, algumas delas com origens milenares em outros povos. Por exemplo, não varrer a casa no dia primeiro do ano. Dá azar. Tem gente que diz também que não se deve beber champanha na passagem do ano. Só que a maior parte das pessoas bebe. Daí…

Arroz com lentilha não pode faltar

Para dar sorte, sugestões não faltam. Eis algumas. Na alimentação,  arroz na refeição do ano novo assegura alegria e bom humor. Beba vinho tinto velho no Ano Novo. Use cinto azul claro no Ano Novo. Carregue dois cravos vermelhos na passagem do ano. Só usar na ceia e no dia primeiro carne de animais que não ciscam para trás (para não passar o resto do ano em permanente retrocesso). Atenção: Inhoque é prato de felicidade há muitos séculos. Usar roupa nova (inclusive íntima) é muito bom (vermelho: paixão e coragem; amarelo: concentração e bom humor; laranja: equilíbrio e otimismo; rosa: beleza, tranquilidade)-Acender cinco ou sete velas em formato de estrela e colocar no centro um copo ou um prato com água. Deixar as velas se consumirem por si, despejar a água no pé de uma árvore e deixar o copo ou prato junto a uma grande pedra. Dê uma faxina em suas coisas para que o ano novo comece livre e desimpedido. Limpar todas as plantas, principalmente as que tiverem espinhos ou forem enroladas (trepadeiras). Na mesa de jantar colocar um vaso com flores (rosas, principalmente) vermelhas, ao lado de uma fruteira, com frutas novas. Atenção de novo: Quando faltarem poucos segundos para a meia-noite, sente-se em uma cadeira, levante o pé esquerdo e, com o direito, bata três vezes no chão. Cozinhar espigas de milho e, à meia-noite, comer 31 grãos de uma mesma espiga. Atrai fartura para você e a família. Desde a mais remota antiguidade, a lentilha é uma planta benfazeja e que atrai a sorte. Por isso mesmo, não deixe faltar, na ceia, um prato com lentilha. Como o arroz também dá sorte, nada melhor do que juntá-los.

Folhas de louro não deixa faltar dinheiro

Simpatias: distribua, entre os participantes de sua festa, folhas de louro, que  devem ser guardadas, em suas carteiras, até o próximo fim de ano. Colocar em um aquário ou em um vidro (branco ou azul) um pouco de lentilha e sete moedas ( de qualquer valor) e mentalizar fartura. A água deve ser jogada depois no pé de uma árvore e as moedas colocadas em um cruzeiro ou dadas para alguém. Literalmente dê um banho no corpo com pipoca sem sal, da cabeça aos pés. É a Flor de Omulu. Se estiver na beira do mar, deixe que a água leve as pipocas. Misturar pétalas de rosas brancas com um perfume de sua predileção e passe pelo corpo, ao mesmo tempo que pede paz, prosperidade e amor. A roupa branca é a roupa de paz e de tranquilidade. Escreva em um papel seus desejos e planos para o próximo ano. Outra, um pouquinho mais complicada é por volta de dez horas da noite, coloque o papel sobre um móvel. Ao seu lado, acenda um incenso (símbolo do ar), coloque um cristal (símbolo de terra), acenda uma vela (símbolo de fogo) e coloque um copo com água (símbolo da água). À meia-noite, enquanto mentaliza os pedidos, dobre o papel, queime-o, jogando as cinzas no copo d’água. No dia seguinte, jogue tudo em água corrente, especialmente rio. Sente-se e relaxe o corpo, colocando as mãos sobre os joelhos, a mão direita segurando um quartzo rosa, na esquerda um cristal branco, Feche os olhos, busque sair de você mesmo, indo ao infinito, através do terceiro olho e procurando uma luz ao longe. Procure conduzir, com a mente, essa luz em todo o seu corpo. Coloque, então, o cristal branco em seu terceiro olho (ponto entre as sobrancelhas). Dará para perceberá uma energia muito grande percorrendo o seu corpo. Magnetize esta energia para si próprio e para as pessoas que você queira atingir. Ao final, inspire profundamente e vá soltando o ar devagar, até se sentir absolutamente normal. Escolha provérbios e poemas que levem à reflexão das pessoas. Copie esses provérbios e poemas em pequenos papéis, tantos quantas as pessoas na reunião. Cada uma deve retirar um papel, que servirá de companhia para aquela pessoa durante todo o 2018. Uma forte simpatia:Compre um lenço branco e, na noite de 31 de dezembro, molhe-o com água ( de fonte é melhor) e, depois que ele secar, coloque algumas moedas dentro dele, amarrando. O lenço deve ficar em algum lugar até o 31 de dezembro de 2018, quando será substituído por outro. Dinheiro não vai faltar .

Dividir uvas com os amigos, mas há um jeito especial de come-las

Há algumas simpatias com o romã, mas vamos deixar para o dia 6 de janeiro, data dos Santos Reis. Continuando: Dividir folhas de louro entre amigos e familiares, guardando três em sua carteira ou bolsa, de onde não devem ser retiradas até a passagem do ano que vem. Divida uva entre os amigos e tente comer sete bagos sem furar a sua pele, mentalmente fazendo sete pedidos para o ano novo. Aproveitando a energia de cada um, acender uma vela, se colocar em atitude de meditação, pensando sobre todas as coisas boas que deseja que aconteçam no ano novo, mentalizando sua realização. Em seguida, pense nas coisas negativas que lhe aconteceram em 2017 e as que não quer em 2018. Escreva no papel em branco essas coisas negativas e, pegue o papel e queime no fogo de uma vela depois.

Iemanjá

Ano de Omulu: 2018 será governado por Omulu –Obaluaiê, orixá da medicina, da cura, das ciências ocultas, mas também de mistérios que só ele conhece. Ao seu lado, terá Xangô, orixá da Justiça, poderoso rei e senhor dos raios e trovões, ao lado de Iansã. Para os que gostam de música de verdade, é fácil lembrar a saudação de Omulu . É “Atotô”, aquela Vinicius cantou: “Atotô Obaluiê, atotô, babá”. E bom lembrar que, na tradição afrobrasileira, que a passagem do ano é uma data consagrada a Iemanjá, orixá das águas salgadas e símbolo de maternidade. Deve-se fazer oferendas a Iemanjá, que gosta de rosas e flores e perfumes. Sua saudação é “Odôia”. O mais importante, porém, é não esquecer que o Primeiro de Janeiro é o Dia da Confraternização Universal e o Dia Mundial da Paz. E como estamos precisando disso! A maior mentalização e as maiores preces devem ser colocadas para estes objetivos. Mesmo colocando em prática as simpatias .

Anúncios