Espetáculo Nós com sessão audiodescrição - Santa Tereza Tem
Logo

Espetáculo Nós com sessão audiodescrição

Espetáculo Nós com sessão audiodescritiva para inclusão de deficientes visuais

O Grupo Galpão, nas últimas semanas de apresentação do espetáculo Nós, utilizara da audiodescrição, uma ferramenta que permite a inclusão de deficientes visuais, com o objetivo de possibilitar o  acesso de todas as pessoas ao universo teatral.

A temporada vai até do dia 15 de maio, com espetáculos de quinta a sábado, às 21h e domingos, às 19h. As sessões de audiodescrição são nos dia 8 (domingo) e dia 12 de maio (quinta-feira).  As duas sessões também serão abertas ao público em geral. O valor do ingresso para todos os públicos custa R$40 e R$20 (meia-entrada). Segundo Webster Moreira, cofundador da SVOA, empresa que está implantando a audiodescrição em parceria com a companhia, “o ato de pagar o ingresso faz o deficiente se sentir incluído em todas as etapas da experiência teatral”.

Nós

Nós, espetáculo do Galpão

O que é Audiodescrição

A ferramente de inclusão – audiodescrição – é realizada por meio de uma narração extra, adicionada aos intervalos entre os diálogos, sonoplastias e trilhas relevantes, de modo a não sobrepor às informações sonoras que são fundamentais para construção do sentido da cena. Por meio da audiodescrição, no decorrer espetáculo, são apresentados detalhes visuais como figurinos, indicação de tempo e espaço, características físicas dos personagens, dentre outros, permitindo que os espectadores com cegueira ou baixa visão possam ter acesso a importantes informações para a compreensão da obra.

Em meio a uma infinidade de estímulos e elementos a serem contemplados, já é quase lugar comum dizer que vivemos em um período de hegemonia das imagens. Neste contexto, ter algum tipo de deficiência visual potencialmente significa uma enorme privação, um comprometimento drástico da nossa relação com o mundo e com nossas possibilidades de gozar a vida, as paisagens, os produtos culturais e informativos. Somente no Brasil, 6,5 milhões de pessoas declararam no último senso ter “grande dificuldade ou nenhuma capacidade de enxergar” (IBGE, 2010). Assim, sem as ferramentas de inclusão, os espectadores que não processam a imagem, ou a conhecem restritamente, ficam privados de informações cruciais pra a interação como expressões faciais, gestos, posturas, características físicas de personagem, cenário e figurinos.

A audiodescrição desempenha, pois, um importante papel social, democrático e educacional. Por meio dela, informações visuais são descritas de modo a ampliar as possibilidades de interação desta parcela da população com as imagens, preenchendo as lacunas de acesso existentes no processo fruição de produtos culturais e informativos. Propiciando uma maior interação destes indivíduos, o uso da audiodescrição por empresas e equipamentos culturais e educacionais garante não só uma maior inserção social desta parcela da população, mas também a diferenciação e destaque no mercado ao abrir novas possibilidades de interação com seus clientes e parceiros. Além disso, explica Webster Moreira, “a audiodescrição possibilita o exercício do processo educacional com relação à inclusão, tanto para os deficientes visuais quanto para os videntes, que ainda não possuem repertório suficente para acolher e colaborar com esse público”.

Espetáculo “NÓS”

“‘NÓS’ somos nós, esse coletivo que caminha para seus 34 anos de existência e nós, seres humanos e artistas de teatro para lá dos cinquenta, com suas perplexidades, questões, angústias, algumas esperanças e muitos nós”, explica o ator Eduardo Moreira, sobre o que o público pode esperar do novo trabalho do Galpão. Em cena, Antonio Edson, Chico Pelúcio, Eduardo Moreira, Júlio Maciel, Lydia Del Picchia, Paulo André e Teuda Bara celebram a vida enquanto preparam a última sopa e debatem, sob um prisma político, questões do mundo contemporâneo – a intolerância, a violência, a diversidade, a convivência com a diferença.

Em cena, noções de proximidade e convivência. Proximidade entre ator e espectador, cena e plateia, ator e personagem, ser-social e ser-poético, realidade e ficção. Convivência entre diferenças, onde o outro dá a dimensão da nossa existência. Pontes entre teatro, performance, música e literatura. E, ainda, entre as dimensões do que é privado e o que é público, do que está dentro e do se apresenta fora. “NÓS” propõe uma encenação que afirma a convivência com o público, no momento da apresentação, como elemento dramatúrgico, e ao mesmo tempo, sua presença, como ato criativo.

Serviço

Espetáculo, Nós, com o Grupo Galpão, sessões com audiodescrição Data: dias 8, às 19h e 12 de maio, às 21h Local: Rua Pitangui, 3613, Horto Ingressos: 40.00 inteira e 20.00 meia Info.: (31) 3481.5580

Matéria relacionada Nós, espetáculo do Grupo Galpão Foto: Guto Muniz      

Anúncios